“Reforma do Mercado Modelo”…

A nota abaixo é do site Bahianoticias.com.br. Fala de uma pseudo-reforma do Mercado Modelo.

O Mercado virou um cartão postal com fortíssimo cheiro de urina nas imediações do banheiro, coletor de lixo lotado de porcaria do lado em frente ao Lacerda, pivete e ladrão por todos os lados.

Mas, vejam do que a imprensa baiana é capaz:

 

“Segunda, 16 de Janeiro de 2012 – 16:50

João Henrique inaugura obras de revitalização do Mercado Modelo

 

O prefeito de Salvador, João Henrique, inaugurou nesta segunda-feira (16) as obras de revitalização do Mercado Modelo, que completa 100 anos em 2012. “A prefeitura promoveu obras no estacionamento, pintura no prédio e conservação do teto. E agora o Mercado Modelo conta com um elevador, que é uma obra importante para pessoas portadoras de deficiência física”, afirmou o gestor. A última tarefa ficou sob responsabilidade da Superintendência de Conservação e Obras Públicas do Salvador (Sucop). Participaram do evento o vice-prefeito Edvaldo Brito e o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Cláudio Tinoco.”

Dengue tipo 4

A dengue tipo 4 é a quarta variação do vírus, mas provoca os mesmos sintomas já conhecidos por todos. Não há características diferentes. Contudo, o alerta que fica é de que se trata de um vírus que nunca circulou antes, e pode colocar toda a população mais suscetível ainda a doença.

O grande problema da dengue é que exige algo que fala em muito as pessoas: o sentimento de coletividade. Não existe nas pessoas a mínima noção de que a vida em sociedade requer que cada um cuide melhor do seu lixo, do volume do seu som, da fumaça do seu cigarro, e também da água parada…

O conto do “Projeto Orla”

Cadê o projeto de João Henrique para a orla de Salvador? Quando a prefeitura vai “revitalizar” a orla da cidade, e “devolver a praia aos banhistas”, como haviam dito?

Eles fizeram todos de otários, principalmente os barraqueiros, e mais ainda os que votaram nele. A orla continua pior do que estava antes da derrubada das barracas.

Saddam, Mubarak e Kadafi: mais três no inferno

Depois de dezenas de anos no poder, e de grandes genocídios no currículo, foi julgado, condenado e enforcado o golpista e ditador iraquiano Saddam Hussein. O julgamento foi extremamente tumultuado, com a morte inclusive de três advogados de defesa.

Hosni Mubarak, árabe, também com os genes da ditadura correndo solto no sangue, ficou mais de trinta anos no poder no Egito, até renunciar sobre forte pressão popular, velho e patético, com 82 anos, e dono de olhar misto de sarcasmo e ódio.

E agora a decadência de outro esquizofrênico, Kadafi. Em meio a uma violentíssima guerra civil, o que fez o tirado a valente? Foi pra linha de frente? Não, sumiu, como faz todo covarde tirano.

Aliás, sumir ou fugir é uma marca dos ditadores. Aqui no Brasil teve um que, tão logo terminou seu governo, cercado por repórteres se desesperou e começou a gritar feito uma criança: “me esqueçam”. Pedido aceito. Morreu no ostracismo.

E no Peru, Alberto Fujimori saiu correndo e fugiu para o Japão, país com o qual também tinha cidadania. Depois foi reencontrado no Chile, de onde foi extraditado, julgado e condenado a mais de 25 anos de prisão. Emagreceu cerca de 15 quilos, entrou em depressão, e tem câncer na língua.

Em comum, os ditadores possuem, além da misoginia explícita, um fim sempre triste e amargo. Não ficam felizes ao final do poder, não se sentem realizados, não há indícios de alegria em um sulco sequer do semblante. Eles mergulham no próprio inferno.

Pomplamoose

O casal Nataly Alvorada e Jack Conte formam o Pomplamoose. Ambos multi-instrumentistas e cheios de criatividade.

Muito bom.

Mrs. Robinson

Bolsonaro: garoto propaganda da Duloren

Que escolha triste. A Duloren, fabricante de peças íntimas, escolheu esse tal de deputado para garoto propaganda. Dizem que as jogadas de marketing tendem a criar polêmica, e assim colher os frutos da repercussão.

No entanto, corre o risco de criar rejeição a marca, a não ser que eles estejam apostando na desinformação. Isto é, o povo não sabe “exatamente” quem é o cara: um sujeito cheio de ódio, amargo e de mal com a vida.

Vacilou. Marketing suicida.